Abrace seu filho… Agora.

Meu mais velho fez 10. E acabou de me cair uma ficha. Em pouco tempo, eles estarão buscando os corpos de outras mulheres pra se aninhar. Eles vão buscar um outro tipo de satisfação, de amor. E o corpo da mãe não será mais o lugar onde vão querer estar. Não será a minha companhia que vão desejar. E eu vou constatar que o tempo passou.

Ele fez 10. Em poucos anos, pode estar namorando. Pra cima e pra baixo com os amigos, sem que eu precise levar ou buscar… Sem que eu precise combinar com os outros pais. Eu temo sentir meus filhos escorregando pelas minhas mãos.

Hoje é o tempo de criar conexão. Dias inesquecíveis. Espaços. Afetos. Colo. Ninho. Porque um dia o ninho ficará vazio. E esse dia vai doer.

Cada dia é um dia com eles. O que eu posso fazer hoje? Agora? O futuro não existe. Eles vão voar. E então, eu terei todo o tempo do mundo. Sei que vai doer, porque me dói só de pensar. Inevitável.

Mas há algo que eu posso evitar: o arrependimento. De não ter dado mais colo, mais tempo, mais amor, mais conexão, mais brincadeiras, mais juntos, mais laços, mais abraços, mais vida que vale a pena viver. Agora.

Agora só existe o agora.

O amanhã é ilusão, não existe. Não existe; mas quando ele chegar, meus meninos vão voar alto, bem alto, e – nesse momento – quero ter a certeza de que estarão levando com eles o melhor de mim. O melhor de mim, que vou dar a eles hoje e todos os dias. Agora.

Queridos pais de pequeninos, eles crescem de verdade. Eu sei que, em meio ao cansaço extremo do dia a dia com crianças pequenas, a gente às vezes pensa: “Quando é que vou ter sossego, poder descansar, retomar a minha vida?”. Um dia. Um dia nós vamos, mas talvez esse suposto “sossego” não nos traga alívio e sim saudades.

Enquanto esse dia não chega, vamos curtir! Vamos curtir muito! Os abraços, os beijinhos babados, as apresentações de fim de ano na escola, o “grude”, os desenhos, os bilhetinhos, as gracinhas, as palhaçadas, as mãozinhas, os pezinhos, os corpinhos pequenos que buscam o nosso pra se aninhar e até mesmo – por que não? – as malcriações. No fundo, tudo no comportamento deles é porque nos amam, nos querem por perto, anseiam por nossa atenção e desejam profundamente nosso afeto. Hoje. Agora. Amanhã tudo vai mudar.

Queridos pais, seus filhos ainda estão aí por perto? Não voaram ainda? Então é agora! Levantem-se agora daí de onde vocês estão. Procurem seus pequenos. Cheirem os cabelinhos, abracem os corpinhos, declarem todo o seu amor, admiração e gratidão. Eles precisam disso. E nós, os pais, nem sempre nos damos conta mas precisamos muito mais.

Agora.

Cadastre-se na nossa Lista VIP e baixe gratuitamente o e-book SOS Disciplina Positiva: novas ideias para antigos desafios na educação dos seus filhos.

Juliana Cidade

Juliana Cidade Cardoso é mãe de dois meninos, psicopedagoga e educadora parental certificada em Disciplina Positiva pela Positive Discipline Association. Atua como consultora de educação positiva através de atendimentos presenciais em grupo (Rio de Janeiro) e individuais online. Ministra cursos, palestras e workshops sobre Disciplina Positiva.

Website: http://www.universodascriancas.com.br

4 Comentários

  1. maria aparecida

    Obrigada por me relembrar da preciosidade desses momentos…sou mãe de uma filha pequena,e no meio desse cansaço extremo de tarefas sem fim, o praqzer de estar junto fica para segundo plano..hora de redefinir meus proprios comportamentos

    • Juliana Cidade

      Olá, Maria Aparecida!
      Isso acontece comigo também, às vezes o dia a dia me atropela e quando vejo estou deixando de lado a melhor parte. É importante lembrar e relembrar das coisas que são as mais importantes.
      Obrigada por compartilhar um pouquinho da sua história! Curta muito a sua filhota!!
      Um abraço e um feliz 2017 pra vocês!
      Juliana.

  2. Karla

    Juuuuu, coisa maravilhosa! Que texto lindo!!! Meus parabéns mesmo!!! Teríamos q acordar todos os dias e ouvir essa mensagem para poder sempre lembrar disso e curtir tudoooo q se pode com os filhos!!!

    • Juliana Cidade

      Obrigada, amiga! Verdade, é preciso relembrar todos os dias que eles crescem rápido demais!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.